quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Ano Novo!

Gostaria de deixar os meus sinceros votos a cada uma de vocês:

À você querida leitora,
Gostaria de lhe desejar um feliz ano novo, que em 2016 você tenha na sua vida:
Muito amor.
Muita sabedoria e fé para enfrentar os obstáculos que surgem pelo caminho.
Amigos verdadeiros para lhe ouvir sem se cansar, lhe dar apoio e seu ombro quando você precisar. E que possas também ser esse amigo para alguém.
Muita esperança. Muito sucesso. Muita saúde. Muitas alegrias.
Respeito. Confiança. Paz. Gentileza. Prosperidade. Carinho.
Muito chocolate.
Mais brincadeiras, pés descalços e descanso... afinal corremos tanto que às vezes não damos o devido valor às coisas mais simples.
Mais sorrisos. Mais loucuras.  Mais diversão. Mais liberdade.
Simplicidade. Segurança. Igualdade. Realização.
Música. Natureza. Surpresas.
Energias positivas. Alma leve. Coração tranquilo.
Que possas realizar os desejos mais secretos que tens.
Um abraço bem apertado!

Até o ano que vem!!



terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Então é Natal...

Olá Queridas,

Então, já é quase Natal novamente...
Gostaria de deixar uma mensagem à todas vocês minhas leitoras... as que eu não conheço mas que  leem e acompanham meu blog, as que me enviam e-mail, as que estão sempre acompanhando e deixando seu comentário: Jess, Nise, Thamy P. Meu Sonho de Sempre, Gi Lima.
A participação de cada uma de vocês é importante demais!
É uma satisfação enorme ter a companhia e a força de vocês, de saber que a minha dor transformada em palavras está ajudando vocês!
Espero que continuem me acompanhando sempre!

...

“ À Você Querida Amiga e Leitora:
Desejo que o seu natal seja brilhante de alegria, iluminado de amor, cheio de harmonia e completo de paz. Que possas aquecer o seu coração com o clima de natal e transmitir esse amor a todos que lhe rodeiam.
Os melhores presentes que podes dar aos outros e não lhe custam nada: mais tempo, mais paciência, mais abraços, mais sorrisos, mais confiança, mais atenção, etc.
Que este natal seja a esperança do ano que está por vir, com todas as realizações possíveis e imaginárias.
Desejo à cada uma de vocês muita luz, energias positivas e o que há de melhor!
FELIZ E ABENÇOADO NATAL!!! ”
...

Um grande beijo e um abraço bem apertado para cada uma de vocês!




quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Conselho de hoje: Não espere!

Olá Meninas,

No post do dia 09/11/2015 eu dei um conselho à vocês que ainda não tem um blog, pra pensar na idéia de fazer um. Pois pra mim tem me feito muito bem. Antes raramente eu visitava blogs, talvez um certo preconceito por não conhecer. Mas uma amiga deu a idéia e resolvi arriscar, qualquer coisa se não gostasse eu excluiria e pronto.
Tem aquele velho ditado que diz: “se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia.” ,  pois é, mas o conselho que eu gostaria de dar hoje (lembrando sempre que cada um faz o que bem entende, cada uma sabe da sua vida e das suas necessidades) mas como vi em outros blogs e no IG bastante casos de mulheres que esperam muito tempo sem descobrir qual a razão por não estarem conseguindo engravidar, e com isso resolvi dar uma dica, aí vai:
Se você ainda é aguardante mas me breve pretende passar a ser tentante de fato, vá ao GO, faça exames de rotina, não espere aquele no mínimo um ano que sempre falam. Melhor ir logo e saber se está tudo bem, se estiver melhor, mas se não estiver já começa a tratar logo, pois depois um ano pode fazer muita diferença...
No meu caso o meu problema sempre tive, desde que nasci, mas fiz o tratamento para conseguir engravidar e deu certo. Na primeira etapa deu certo já no segundo mês, mas quem conhece minha história sabe que infelizmente perdi. Depois disso esperei uns meses pro meu corpo se recuperar e meu psicológico também. Quando reiniciei o tratamento, ele estava com o resultado esperado mas eu não engravidava aí o meu marido fez o espermograma e caiu a varicocele de para-quedas na nossa vida....
E esses dias vi um post no qual não vou dar maiores detalhes mas que me fez escrever este post dando esta dica, afinal se a gente já passou por algo e por falta de experiência talvez (que nem no meu caso) e eu ver outras pessoas cometendo digamos o mesmo ‘erro’ que eu, me sinto no dever de pelo menos dar um conselho. Jamais será minha intenção me meter na vida de ninguém, apenas estou doando uma gentileza.

Eu tinha uma idéia completamente diferente das coisas, como a maioria das mulheres, creio eu, que pensa que um dia vai casar, quando decidir ter filhos simplesmente vai parar o anti e logo logo vai ficar grávida. Infelizmente nem sempre é assim, e pelo que vejo são muitas mulheres que passam por dificuldades e às vezes veem o sonho de ser mãe, ser adiado por muitos anos. E em alguns tristes casos, não podem ter filhos (algo que não tenho nem palavras para descrever).
Eu estar passando por essa dificuldade me fez conhecer um mundo novo ao qual eu não fazia idéia do quão sofrido é.

Bom, por hoje é isso, espero que tenha lhes ajudado de alguma forma. Às vezes um pequeno detalhe pode mudar muita coisa......


Beijos e até mais.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Desabafando...


Olá, como estão?

Está chovendo aqui hoje...... adoro dias assim. Mas pra ficar em casa.
Não estou muito bem... Não sei se é pré sintomas de que a M vai vim (decerto agora vai vim certinho todo santo mês) mas as mudanças de humor estão mais fortes. É tudo junto e misturado: raiva, tristeza, desânimo, choro, carência e etc, etc, etc.....
Quando me perguntam se estou bem, eu digo que estou, mas só estarei 100% quando tiver o meu bebê. Essa espera angustia demais, aperta demais o coração da gente! Todo mundo engravida menos eu aqui. E é sério! A cidade onde moro é bem pequena e só vejo mulheres grávidas.
Sabe, eu tento ser forte, tento desligar e não pensar tanto nisso, mas vi que não consigo. Cada dia é uma tortura. E não aguento mais. Desistir eu não vou mas ás vezes penso que não vou suportar, que vou enlouquecer. Ninguém entende a gente. As pessoas não tem paciência pra ouvir, mas pra ficar dando palpite estão sempre ali. Ficam falando coisas que a gente já sabe, palpites no que a gente deve fazer.... Isso irrita tanto!
Ainda bem que estou por casa porque não ando muito boa pra ver pessoas, só saio para visitar meus pais, pra comprar algo que precisa, senão prefiro ficar aqui na minha casinha, meu refúgio. Cansa ter que sorrir e fingir que está tudo bem, sendo que não está. Como é desgastante sorrir o tempo todo e dizer que está tudo bem quando na verdade a gente está destruída por dentro. Se fechar assim é uma defesa pois evito de ouvir comentários desnecessários e palpites.... E aí o blog é meu diário.
Estou cansada disso sabe, e me refiro no geral. A raça humana me decepciona em tantos aspectos....
É como dizem mesmo, cada um tem que cuidar da sua vida. Se te veem na rua perguntam se está de folga ou férias, até quando que vai estar, etc. E quando fala que não está trabalhando então, minha nossa! Só faltam bater na gente, acham um absurdo. E por que? Se sou eu que pago minhas contas, eu sei das minhas necessidades.
Fico aqui pensando se eu compartilhasse no meu Facebook este post ou tudo que penso...... Vixi...
Por que as pessoas veem a gente mas não nos conhecem. Eles não são capazes de nos enxergar por trás de um sorriso falso que na verdade a vontade é chorar, de um tudo bem quando na verdade não está... Aprendi muitas coisas nessa grande caminhada que está se dando na minha vida. Tantas coisas que eu achava que sabia e não sabia coisa nenhuma.
Estou sempre tentando ajudar, ouvir, sempre fui assim com as pessoas. Mais ouço do que falo. Na minha opinião falta muito isso.

Tento transformar essa minha dor em algo bom, mas também preciso de colo, tem dias que sou meio carente e como tenho poucas amigas, me sinto tão sozinha e então sobra pro blog aqui ouvir tudo que tenho trancado no meu coração. E ele aceita e ouve tudo que escrevo aqui.....


sábado, 12 de dezembro de 2015

Gentileza

Oi gente, tudo bem com vocês?

No post de hoje vou falar de gentileza.

Significado no dicionário:
Gentileza - Delicadeza, cortesia, amabilidade, cordialidade.
Capacidade de perceber uma necessidade de alguém e/ou retribuir algo que lhe foi feito, sem ser pedido. Ou seja: ter educação é ser gentil.

Atitude tão simples mas que ao mesmo tempo parece tão difícil de ser colocada em prática.
Gentileza não tem idade.
É lamentável quando a gente vê uma reportagem falando disto como se fosse algo inédito, algo surreal.
As pessoas só sabem julgar, tentar impor as coisas pros outros. Por que tem que ser assim? Por que não se doar um pouco? Às vezes uma pequena atitude pode fazer uma diferença enorme.
Claro que existem pessoas que parece que não sabem como reagir recebendo algo bom. Vamos na melhor das intenções e recebemos de volta uma “patada”. Isso acontece. Mas na minha opinião, essas pessoas são as que mais necessitam de gentilezas.  
‘Ah nem devia ter sido tão gentil, fulano nem reconheceu isso, só me maltratou de volta!’.
Não se arrependa nunca, creio que lá no fundinho fez diferença sim, por menor que tenha sido.


Pense antes de julgar alguém, não sabemos o que essa pessoa está passando. E cada um reage de uma maneira diferente. Ao invés de julgar, de dizer ‘ah eu faria assim’, ‘ah se fosse comigo’, e dê uma palavra amiga, uma palavra de conforto, verás que é bem melhor.


Exatamente, pessoas para criticar tem aos montes. Agora para te incentivar, te apoiar, te dizer algo realmente bom e sincero, são pouquíssimas. Por que? Será que custa tanto?



Assino embaixo. Clarissa sempre perfeita com as palavras...
Compaixão e Solidariedade não fazem mal nenhum, pelo contrário, ajuda quem dá e quem recebe.



E aí, você já foi gentil com alguém hoje? Se a resposta for não, então mude o dia de alguém, temos tantos exemplos de gentilezas: dar o lugar para um idoso ou uma grávida sentar-se, abrir ou segurar a porta para alguém, um bom dia, um sorriso, uma palavra amiga, seja todo ouvidos, dê seu colo, um abraço, algo que faça o dia de alguém melhor. Não dói nada não é?
Assim como gostamos que sejam gentis conosco, podemos e devemos ser gentis com o próximo. Lembre-se: Gentileza gera gentileza.

Beijos e Bom Final de Semana!

FONTE: imagens retiradas do Pinterest.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

15 Coisas Que Pessoas Emocionalmente Estáveis Não Fazem



Olá Queridas, como estão?

Pois bem, percebi que eu não sou assim tão emocionalmente estável....rsrs.

Vamos aos detalhes, por itens:

1-> Não que eu implore atenção, mas estou sempre falando com as pessoas, no caso, minhas amigas. E se ficam algumas horinhas sem falar comigo, já penso que fiz algo errado, que elas enjoaram de mim, do meu jeito, dos meus assuntos, etc.

2-> Bem que eu tento, mas admito que algumas coisas e algumas pessoas conseguem me deixar para baixo sim. Não tenho vergonha de dizer. Até por que creio que nem todo mundo é 100% forte em tempo integral, e tem dias que não estamos muito bem, seja qual for o motivo. E parece que algumas pessoas adivinham justamente quando estamos assim, para nos ferir...
E há quem diga que só é ferido porque se deixa ferir... Não concordo muito com isso, eu penso que podemos tentar não deixar aquilo nos ferir tanto mas não atingir em nada, pra mim isso não existe.

3-> Tenho esse defeito que preciso me livrar. Eu fico muito tempo remoendo as coisas. Eu tenho algumas mágoas no coração que ainda não consegui me livrar totalmente. Sei que só me faz mal, mas o lado bom é que aprendi alguma coisa, consegui extrair algo bom de coisas ruins, e na minha opinião já é um avanço, mesmo que pequeno.

4-> Creio eu que este tópico pode ser interpretado de mais de uma forma... Mas, eu não paro de fazer as minhas coisas, por mais bobinhas e simples que sejam, me sinto bem fazendo o que gosto. Mas se alguém precisar de mim, claro que eu paro e atendo o chamado da pessoa.

5-> Ixii.... Não acredito muito em mim não rs. Quando vou fazer algo que nunca fiz, por exemplo, já começo pensando que vou fazer errado, que não vai dar certo e tal... Esse é mais um ponto á melhorar.

6-> Olha, babaca acho que não sou... Mas, se acreditar demais nas amizades, nas pessoas e se decepcionar, entra na lista, então nesse caso, sou babaca sim rs.
Me preocupo demais com as pessoas e nem sempre recebo em troca a mesma coisa, sempre digo que vou me importar menos, mas quando vejo lá estou eu sendo boba de novo rs. Quem sabe um dia eu aprenda.

7-> Ah isso é verdade! Primeiro eu fico na minha, observo a pessoa, quando percebo que é uma pessoa bacana, aí sim eu ‘vou me mostrando’ digamos assim.

8-> Isso é verdade, não tenho medo de amar. Amo meu marido, meus pais, meus bichinhos, meu bebê que por quanto ainda está somente no meu coração e tantas outras coisas que muitos julgam simples, eu amo.

9-> Graças a Deus posso deitar a cabeça no travesseiro e dormir tranquila. Preocupações a gente sempre tem é claro, e do jeito que o mundo anda realmente a gente teme pelo dia de amanhã...

10-> Com certeza, não gosto de fazer nada correndo, gosto de planejar e fazer tudo bem feitinho. Já diz o ditado: “A pressa é inimiga da perfeição.”

11-> Humm, ás vezes acabo fazendo coisas que eu não queria fazer, por ‘travar’ e não conseguir dizer não ou faço pra agradar alguém, etc...

12-> Tempos atrás eu tinha muito mais dificuldade em fala não, hoje em dia já melhorei bastante, mas ainda preciso melhorar mais. A gente não está sendo ruim ao dizer não para alguém, pelo contrário, às vezes isso é necessário.

13-> Acredito que ‘me doo’ para fazer o que estiver ao meu alcance.

14-> Antes eu pensava assim, mas hoje em dia vi que as pessoas podem gostar de mim do jeito que eu sou. Cada pessoa tem um jeito único e é isso que as difere das demais.

15-> Realmente nós que temos decidir e correr atrás para sermos felizes ou não. Ficar de braços cruzados não vai resolver, temos que descobrir o que nos faz felizes de verdade, para assim lutarmos por isso.

---------------------------------------------------------------------------

Com esse post vocês puderam me conhecer um pouquinho mais. Mas, proponho á vocês, responderem  que seja mentalmente mesmo cada uma dessas questões... é bem interessante, faz a gente se conhecer um pouco mais...

Até a próxima!

Beijos.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Receita de Torta Salgada

Olá Queridas Leitoras, como estão?

Hoje o post é de uma receita que eu adoro e que a Nise do Blog 40 semanas (que eu adoro bastante, ela e o blog dela rs) fez e me disse que adorou, por isso resolvi compartilhar com vocês.
Ela é bem fácil e rápida de fazer... Eu adoro essa receita pois não sou nem um pouco expert na cozinha.......... rsrsrs.

---------------------------------------------------------------------------------------------------
INGREDIENTES: 

1 xícara de óleo
      2 ovos
      2 xícaras de leite
      1 pacote de queijo ralado
      2 xícaras de farinha de trigo
      1 colher de fermento em pó


Bata tudo no liquidificador. Numa travessa despeje metade da massa, coloque o recheio, que fica a seu critério, eu já fiz com carne moída e molho de salsicha, ambos ficaram bons. Se quiser também pode colocar uma camada com fatias de queijo. E  por fim, coloque o restante da massa.
Levar ao forno pré-aquecido por 10 minutos.
Tempo de Preparo: 30 à 40 minutos.
----------------------------------------------------------

Espero que gostem e se fizerem a receita me digam o que acharam, ok?

Beijos.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Agendas, Canetas e Afins...

Oi queridas, como estão?

Como vocês sabem, ou não rs, no primeiro post do blog, quando eu estava iniciando na blogosfera, falei que além do meu blog ter o foco para nós tentantes, nele eu iria falar também do meu dia-a-dia e falar de assuntos diversos, afinal nossa vida de tentante é tão sofrida que falar somente disso não ia dar certo né?
Bom, como mencionei no post anterior em que falo um pouco mais de mim, eu amo agendas, canetas e etc.
Fiz algumas fotos da minha agenda para 2016:




Essa é minha letra, o que acharam?

Quero aproveitar para dar-lhes uma dica, que não sei se é novidade ou não, mas pelo menos aqui na minha cidade (que por sinal é pequena) nunca tinha visto...
É uma agenda de recados, pode-se dizer que é permanente, mas ela não vem com os dias que nem normalmente vem nas permanentes que eu conheço. E não vem com calendário, mas isso é apenas um detalhe, afinal na internet encontramos vários modelos de calendários para impressão, e podendo customizar o seu.
Fiquei em dúvida se comprava ou não, mas acabei por comprar, afinal todas as agendas que tive até hoje, muitos dias acabavam por ficar em branco... Mas nunca as desperdicei porque as usava para rascunho.
E como espero que 2016 seja 'O Ano', com muitas mudanças e acontecimentos, resolvi começar por um modelo novo de agenda rs.


E claro que é da Minnie que adoro!






Não reparem na qualidade das fotos rs, tirei com meu celular mesmo....
Bom, por hoje é isso, espero que tenham gostado deste post. Deixem um comentário pois a participação de vocês é fundamental para mim!

Até mais.



Beijos e Boa semana! 

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Conhecendo melhor quem lhes escreve...

Olá meninas,

No post de hoje gostaria de falar mais sobre mim, não como aguardante como sempre falei, mas aprofundar um pouco mais além do que diz no ‘gadjet’  quem sou eu.
Bom, por onde começo, sempre tive dificuldade para falar de mim rs...
Como vocês já sabem, tenho 26 anos. Sou filha única. Meus pais são tudo pra mim. Sempre fui uma pessoa muito tímida, reservada, pensa numa pessoa ‘bicho do mato’ e multiplica rs... Já me falaram muitas vezes que tenho a expressão muito séria, pareço ser esnobe, braba... mas que depois que me conhecem, percebem que sou bem diferente.
Sempre tive medo de mostrar o meu jeito, por isso, sempre ficava quieta, mal falava (confesso que até hoje sou um pouco assim) e só depois de ‘pegar confiança’ vou me soltando, mostrando meu jeito.  E hoje, com a evolução que já tive, percebo quantas pessoas gostam do meu jeito.
Sou uma pessoa bem simples.
Amo animais, cachorros então nem se fala rs.
Amo ficar em casa, no meu cantinho, com meus bichinhos, meu marido.
Gosto de escrever no blog, escrever e enfeitar toda a minha agenda (amo agendas!)... adoro canetas, lápis de cor, adesivos......
Sou uma pessoa que adora comer rs...
Gosto de café. De molhar a bolacha no café hummm... E chocolate então, amo!
Sou bem sensível, chorona rs.
Adoro dormir.
Não suporto pessoas que se acham melhor do que os outros, pessoas falsas, mentirosas, desonestas e etc...
Gosto de manter as coisas limpas e organizadas.
Gosto de assistir séries e filmes em geral, animação eu adoro...
Não gosto de calor, fico mal em dias muito quentes.
Cuido muito das minhas amizades, mas infelizmente, não é recíproco a mim....
Enfim, essa sou eu.... acho que é isso, se eu lembrar mais alguma coisa falarei... 

Bom início de Dezembro pra nós!

Beijos para todas!

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Quando isso tudo vai acabar?

Boa tarde...

Dando uma passadinha para contar-lhes que hoje foi meu último dia no trabalho. Semana que vem faremos o acerto e resolver toda aquela burocracia de papéis.
Por um lado aliviada e por outro preocupada... mas veremos como vai ser...

Há pouco abri o facebook e claro que o primeiro post que apareceu foi uma conhecida anunciando a gravidez.............
“ aii foi meio inesperado mas serás muito bem vindo(a) filho(a)...”
Quando acho que vou me reerguer e ficar um pouquinho melhor, recebo mais um tapa na cara...
E claro que não foi só essa, sempre é uma anunciando a gravidez aqui, outra ganhando bebê ali.... e eu aqui sem nada disso... sinceramente não aguento mais isso..... quando isso vai acabar??
Me desculpem mas por hoje é isso, simplesmente escrevi esse post, sem editar nem nada, simplesmente abri o blog e despejei tudo........


Até mais.



sábado, 21 de novembro de 2015

É tão difícil ser compreendida...

Olá!

Nos últimos posts falei um pouco da minha vida, da minha infância para tentar amenizar um pouco os sentimentos de aguardante.
Mas nos últimos dias alguns acontecimentos me deixaram bem triste. Tão triste que não estava conseguindo nem ter vontade de escrever aqui no blog... Me preocupei por que o blog é meu diário, meu colo e tem me feito muito bem...
As notícias de gravidez acho que estou tão calejada, tão cansada que não me machuca mais tanto quanto ser chamada de dramática, entre outras.......
É sempre a mesma coisa, as pessoas não entendem o que a gente sente.
Eu sei que não posso me entregar, desanimar mas falar é tão fácil...
Eu não sinto isso por que eu quero, eu não faço forças pra sentir isso, pelo contrário, eu luto tanto pra não cair, e quando caio sempre me levanto novamente. Mas cada vez está ficando mais difícil, e eu não preciso de pessoas que fiquem me dizendo que vai ficar tudo bem, que vai dar tudo certo. Eu preciso de pessoas que me escutem e tenham paciência com isso. Não precisa nem falar nada.
Algumas pessoas são mais fortes que as outras. Conseguem enfrentar o que quer que seja mais firme, mais cabeça em pé.
Como não vou pensar no que eu mais quero na vida? Como vou ouvir comentários dolorosos das pessoas sem isso me ferir?
Eu vou levando minha vida mas como eu já disse, sempre falta um pedacinho, e até ele chegar, eu não vou estar completa. Alguns dias estou melhor, outros pior. E o que eu queria é que somente tentassem entender que eu sofro, que eu não sinto isso, não falo isso, pra que sintam pena de mim. Jamais!
Por isso eu prometi pra mim mesma que desse assunto não falarei mais com ninguém.
Falo com meu marido, com uma amiga do blog, com vocês leitoras, que são as pessoas que me entendem e me ouvem. Mas com o restante não abrirei mais meu coração sobre esse assunto pra não me ferir ainda mais.
Tenho uma amiga que fiz no blog que está me ajudando muito, ela me ouve, me entende, é disso que preciso. Ela me fez ver o que já me aconteceu de bom , mas nem por isso deixa de me ouvir, de dizer que me entende. E eu sei que é sincero somente por suas palavras. Quando ela ler isso saberá que é pra ela. Ela não é anônima, mas aqui vou deixá-la assim.
Os posts que fiz sobre a minha infância (pretendo fazer mais) pra mim me fizeram muito bem relembrar. Mesmo que sejam ‘detalhes mais simples’ foi uma época muito boa, ao falar de coisas boas lembrei disso e isso me fez bem.

Até mais.
Beijos.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Férias de Infância

Oi Meninas!

Ontem de tarde fiz um passeio com meus pais, fui visitar minha tia, irmã do meu pai, fazia tempo que eu não via ela. E a filha dela que além de minha prima é minha madrinha (ou dinda que é como chamam por aqui). Pretendo ir visitá-las mais seguido.
Ir lá me inspirou a fazer este post para contar as férias que eu passei lá (elas moravam em outra cidade um pouquinho mais longe da minha, agora mora em outra cidade mas bem perto da minha).

Quando eu era pequena, não lembro com que idade passei as férias lá a primeira vez, mas seria a primeira vez em que eu iria dormir fora de casa... tipo eu dormia de vez em quando na casa da minha melhor amiga, mas ela morava quase em frente a minha casa e não em outra cidade...
Meus pais achavam que eu não ia querer ficar lá, que ia passar a noite chorando pra vim embora, mas que nada, mal sabiam eles que a partir daquele dia eu ia passar praticamente quase todo o período de férias lá rsrs. Passei muitas férias lá.
Lembro da primeira vez em que fui no shopping (aqui na minha cidade até hoje não tem, e acho que nunca vai ter rsrs), nesse dia fui no cinema pela primeira vez, não lembro qual era o nome do filme que eu e minha dinda olhamos, só sei que era de um gorila e ele morria no final, eu muito sensível desde sempre, ainda mais quando envolve animais, chorei litros... minha dinda tentando me acalmar comprou um sorvete do mac donald’s (sempre foi bom huumm!).
Nós três jogávamos muito pife, nossa era um vício!
Minha tia sempre fazia coisas boas pra gente comer, pão caseiro então nem se fala, que delícia! E ela me empanturrava com medo que eu ia ficar com muita fome rsrs.
Minha tia dormia no colchão que ela colocava no chão ao lado da ‘camona’ (cama de casal) dela, que ela liberava pra mim dormir. Uma noite levantei da cama achando que estava em casa, mas caí num minúsculo espaço entre a cama e o guarda roupa rsrs. Deu um barulhão no assoalho de madeira. Imaginem a cena. Risos eternos.
Outro fato engraçado foi quando minha tia fez canjica e na primeira prova eu achei que era bom, aí ela encheu uma caneca, mas aí eu percebi que eu não tinha gostado. Fui pé por pé e atirei tudo fora no terreno baldio que tinha do lado da casa dela, quase que foi a caneca junto ainda rs. Aí fingi que tinha comido tudo e ela perguntou se eu queria mais, eu disse: não, estou satisfeita, não cabe mais. Imagina a situação rsrs, fiquei com pena de dizer que não tinha gostado porque ela estava sempre fazendo de tudo pra agradar.
Era um tempinho bom que não volta mais...
----------------------------------------------------------------------------------------- 
Aproveitando o post para contar-lhes um fato inédito que aconteceu comigo.
Pela primeira vez na minha vida, minha M veio certinha, reguladinha, ao natural...
Só vinha certa quando eu tomava o AC, na época em que eu estava fazendo tratamento pra engravidar, por causa da SOP, mesmo tomando o indutor da menstruação ela demoraaavaa pra descer. Realmente parece brincadeira comigo né?

Beijos, até mais.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

De Repente Mais Um Natal Chegando...

Olá Meninas!

Mais um Natal se aproximando, e mais uma vez o tão sonhado presente está longe de chegar... Vou esperando, o que me resta é aguardar, mas ás vezes bate aquela tristeza que vocês sabem bem como é, ás vezes estou um pouco melhor, mas sempre faltando um pedacinho.
Na sexta-feira já montei minha árvore de natal ou pinheirinho rs. Mas sempre sonhando com o dia em que o meu bebê vai estar ao menos na minha barriga participando disso. Ainda não comprei presépio, prometi que irei comprar um bem bonito quando eu tiver grávida, e por que não disponho de muito espaço agora também rs. Eis aí minha árvore:


                                         Que tal, gostaram?

Desde que casei, passo com meus pais a noite da véspera e no dia 25 almoçamos nos meus sogros.
Me lembro dos Natais em família de alguns anos atrás, as irmãs e irmão da minha mãe iam todos na casa da minha avó, no Ano Novo também, era uma festança só. Mas com o passar dos anos foi se perdendo isso parece, um vai pra praia com a família, outro passa com a filha e netos, outro faz a ceia em casa com a família e mais tarde dá uma passada lá... Sei que tudo vai mudando com o tempo, isso é fato, mas por que perder esse vínculo tão importante? Por que não reunir todas as famílias juntas? Não sei...

.....................................................................................

Outro episódio referente ao Natal que lembrei foi quando eu era bem pequena, eu ainda chupava bico (chupeta), e queria muito uma boneca que abrisse e fechasse os olhinhos. A mãe disse que pra mim ganhar teria que entregar o bico para o Papai Noel. Eu disse que entregaria.
Na véspera do Natal estávamos todos reunidos na cada da minha avó. Eu tinha um pouco de medo do Papai Noel. De repente a mãe disse que ia ter que sair pra buscar algo. Eu era bem pequena, mas lembro que gelei, por que eu pensei, e se o Papai Noel vim e a mãe não estiver aqui? Rsrs.
Não demorou muito e tocaram a campainha. Medo. Mandaram eu ir abrir a porta! Aff... E era o dito cujo do Papai Noel. A primeira coisa que fiz foi entregar o bico pra ele. Ganhei a tão sonhada boneca que mexia os olhinhos! Faceira que só eu!
A mãe disse que durante alguns dias, dormindo eu ficava tateando a cama procurando o bico, e o pai queria comprar outro porque ficava com pena de mim rsrs. Mas a mãe não deixou ele comprar. Fez certo.
Claro que anos depois fiquei sabendo que a mãe era o Papai Noel rsrs!!
Não me lembro com que idade eu fiquei sabendo que Papai Noel e Coelhinho da Páscoa não existem.
Só sei que, ô tempinho bom aquele em que eu era criança, nossa! Ás vezes dá vontade de voltar um pouquinho no tempo e aproveitar mais um pouco daquela época rs.

....................................................................................

E vocês, qual foi a experiência do Natal que mais as marcou??

Beijos e boa semana!

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Última despedida ao meu bebê

Olá!

Fiz este post para contar-lhes um fato que não tinha contado à ninguém ainda, na semana passada que contei pro meu marido. Guardei isso comigo desde o dia em que fiz a curetagem, quando me despedi do meu bebezinho. Vou contar como foi esse dia: Meus pais me levaram pro hospital de manhã cedo, fiquei no quarto, a enfermeira trouxe a camisola ‘aquela’, me troquei e fiquei esperando a tal hora. Angustiada, com medo, nervosa. Não via a hora daquilo acabar. Me levaram para aquela sala cheia de instrumentos cirúrgicos, aquela baita luz em cima de onde eu estava deitada. Tenso. Minha GO chegou e conversou comigo, como sempre muito atenciosa. O anestesista aplicou a dose e disse que logo eu não ia sentir mais nada. Lembro que sorri pra ele e acho que acenei com a cabeça mostrando que tinha entendido. Apaguei rapidamente.
Acordei no quarto. Estava meio sonolenta ainda por causa da anestesia, apesar da mãe ter me dito que quando me trouxeram, eu levantei sozinha da maca e fui para a cama. Não lembro de nada.
Porém, um fato está na minha cabeça até hoje, e eu não sei se foi real ou se foi sonho. Eu estava deitada e uma das freiras do hospital abriu a porta do quarto e falou alguma coisa que eu não entendi, apenas lembro que levantei minha cabeça do travesseiro e falei aos prantos pra ela que agora sim tinham levado o meu bebê embora, que agora eu não tinha mais ele comigo...
Aí a mãe falou alguma coisa e a freira sorriu e fechou a porta.
Até hoje não perguntei pra mãe se foi real ou não. Não sei, ainda não tive coragem, não sei por que. Por enquanto só falei isso pro meu marido, chorei... Doeu...
Sempre vai doer essa perda. Com o tempo vai amenizando pelo que dizem, mas eu nunca vou esquecer, sempre vai doer.
No mesmo dia em que fiz esse processo, o meu sogro passou muito mal e foi parar no hospital. E tudo isso aconteceu no dia do aniversário do meu marido. Ele já não era muito de fazer festa e comemorar, mas depois desse dia, ele disse com todas as letras que nunca mais vai comemorar aniversário nenhum. Realmente foi um período tenso demais.
No processo da curetagem em si, eu passei muito bem. Não senti dor nenhuma. E depois tive muito pouco sangramento. Fiquei apreensiva pois se eu tivesse esperado mais para fazer, poderia ter me dado uma baita infecção. Mas graças a Deus ocorreu tudo bem.

E vocês como estão?
Sabem que precisando estou aqui.

Beijos.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Conselho de Hoje: Faça um Blog!

Olá Minhas Leitoras!

Será que vocês ainda estão me acompanhando??
Talvez não tenha graça saber do meu dia a dia sem emoção, sem novidade, não é?
Mas como já disse, minha intenção é contar meu dia a dia, o que acontece comigo, essa jornada de tentante, a espera da minha gravidez, e o mais importante de tudo, tentar ajudar outras tantas mulheres que estão passando pela mesma situação.
Quem passa por isso sabe o quanto é difícil e são raras as pessoas que nos ajudam, que deixam a nossa caminhada um pouco menos sofrida...
Confesso que antes de criar o blog, eu fiquei apreensiva e achava que não ia conseguir abrir meu coração assim. Não sabia como funcionavam os blogs, achava que não ia conseguir escrever nada com nada. Pode ser que eu não saiba escrever maravilhosamente bem, mas estou conseguindo colocar pra fora o que está no meu coração, o que está me angustiando. Eu carregava tudo fechado no meu coração e desabafar está me fazendo muito bem.
Encontrei pessoas dispostas a me ouvir, a conversar. Mas o que eu mais precisava e preciso, é pessoas que me escutem. Apenas isso. Tão simples. E através do blog estou encontrando. Parece exagero, mas é muito difícil encontrar pessoas assim, e chega a ser irônico que as pessoas que estão mais perto da gente são as que menos prestam atenção nas nossas necessidades. Exceto o meu marido, ele é tudo na minha vida!!!
E como uma amiga do blog disse: “ Algumas mulheres quando engravidam, depois parece que sofrem de amnésia, esquecem de tudo que passaram. ” E é exatamente assim. Tudo bem que queiram esquecer essa fase ruim que passaram, mas por que ao invés disso, não ajudar outras mulheres que estão passando por isso?
Confesso também que não estou por dentro de alguns assuntos que vejo em outros blogs, tem muitas palavras que não sei o significado, e siglas, muitas não faço idéia do que significa. É muita informação pra minha cabeça rs. Nem referente à minha questão e a do meu marido eu não sei muita coisa, e por escolha minha. Sei o que preciso para este momento.
Quando nós formos fazer a FIV faremos o que for preciso e pronto. Não adianta eu querer saber tudo agora, afinal cada caso é um caso, o organismo de cada pessoa é diferente de outra, então o que funcionou ou não pra fulano, não quer dizer que vai funcionar ou não pra mim.
Sou uma pessoa muito ansiosa e sofro demais por antecipação, então aos poucos vou tentando mudar isto...

Aproveitando o post, quero contar um fato que aconteceu na semana passada: uma conhecida me mandou um whats, querendo marcar da gente se ver, que está com saudades e etc.... fiquei ‘boiando’, faz tempo que a gente não tinha mais se falado. Ela está grávida. Enrolei, disse que quando desse a gente marcava algo. Menti. Não vou marcar nada. Ando na rua cuidando os passos, pois uma hora ou outra a gente vai acabar se encontrando, é fato. Provavelmente ela nem deve lembrar que um dia eu tive grávida, que eu perdi, e se lembrar, nem imagina o quanto ainda dói. É perigo ainda quando me encontrar, perguntar se eu ainda não quis tentar de novo e blá blá blá, a mesma chafurda de sempre.
Ás vezes dá vontade de esfregar tudo que já postei no blog na cara de todo mundo, fazer engolir todos os meus desabafos, pra ver se assim as pessoas se tocam e sossegam um pouco rs.

Mas é isso então meninas, espero que continuem me acompanhando, pra mim é muito importante!

Beijinhos...

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Amizades de Verdade

Olá Leitoras!

O assunto que eu gostaria de trazer até o blog hoje, é amizade.
Se me perguntarem quantas amigas eu tenho, lhes direi que poucas, muito poucas. Conhecidas tenho bastante, mas amigas mesmo, poucas. Amigas virtuais tenho duas, uma há mais de um ano e uma que conheci recentemente através do blog, mas ambas conheci por causa da questão tentantes.
Sempre fui uma pessoa reservada, muito tímida. Fico apreensiva de mostrar o meu jeito, como sou. Parece que algo me trava, tipo um medo de rejeição, não sei. Hoje em dia melhorei muito quanto eu era algum tempo atrás. Eu era um bicho do mato rs. Quem me conhece há mais tempo se surpreende com o quanto mudei e evoluí.
Demoro até me soltar, ficar à vontade para ser eu mesma. Primeiro eu observo, escuto, aí quando estiver pronta vou me soltando aos poucos.
No meu antigo trabalho eu tinha uma colega que eu considerava muito minha amiga. Tinha tanta consideração por ela que já a tinha convidado para ser madrinha do meu bebê. Infelizmente creio que para ela eu não tinha a mesma importância. Não sei o que aconteceu de fato, mas creio que a amizade acabou. Por muitas vezes fui atrás para conversarmos e eu tentar entender o que realmente aconteceu, mas sem sucesso... Ainda estou boiando e bem chateada...
Tive também uma amiga de infância, nos criamos juntas desde bebê, só não estudávamos na mesma escola, por que o resto fazíamos tudo juntas. Quando estávamos entrando na adolescência ela se mudou para outra cidade. Até mantemos contato por carta durante algum tempo, mas as mesmas foram ficando cada vez mais escassas.
Já me decepcionei bastante com amizades, e como sempre costumo dizer, os animais são nossos melhores amigos. Quem tem, quem gosta, entende o que estou falando.
Ás vezes fico pensando, será que o problema é comigo??

Bom, mas me digam, e vocês, tem amizades de verdade, com quem podem contar sempre que precisam?
Como eu estava conversando hoje com uma amiga virtual que fiz no blog, minha intenção além de desabafar aqui, é também ajudar vocês. Se vocês não tem com quem conversar, ninguém lhes entende, ninguém tem paciência para lhes ouvir, saibam que estou aqui para isso. Fiquem à vontade para me enviarem e-mail.  (detalhesmaissimples@hotmail.com)
Como lhes disse anteriormente, está me fazendo muito bem o blog e minha intenção é fazê-lo crescer cada vez mais, e quando digo crescer, é com a participação de vocês!

Beijos.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Como Vocês Estão?

Olá Minhas Queridas Leitoras!

Como vocês estão?

A última ‘novidade’ então:
Creio que até o final do ano estarei desempregada rs. Pois é, a empresa está passando por dificuldades e sobrará pra mim também rs...
Mas pelo que pude perceber, é no geral que está tudo assim meio estagnado. Este ano foi meio estranho...
Eu andava meio desanimada com algumas coisas, mas mesmo assim até encontrar algum outro trabalho, eu não ia sair do atual. Na verdade, o motivo principal pelo meu desânimo e desinteresse vocês já sabem qual é. Acaba atingindo tudo ao meu redor. Não consigo evitar. Espero que um dia essa angústia acabe e que tudo dê certo!
Mudando de assunto, fico pensando, por que as pessoas mais bacanas, que entendem tanto a gente, moram tão longe?? rs...
A cada dia que passa, tenho mais certeza que realmente foi a melhor ideia eu criar o blog. (A idéia do blog foi de uma amiga).
Fico muito feliz quando vocês participam! Continuem me acompanhando tá?
Aceito sugestões de assuntos também, além de falar de mim, do que estou sentindo, podemos conversar sobre algum tema que vocês queiram, ok?
Podem deixar um comentário neste post ou se preferirem me contatar por e-mail.
E como sempre digo, se precisarem conversar e desabafar, vocês sabem que podem me enviar e-mail, responderei o mais breve que puder e assim tentar ajudar.

Bom, por hoje é só pessoal..... Até breve.

Beijos!

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Quero Ser Mamãe Novamente

Fico horas e horas pensando em quando você vai chegar.                
Eu quero de novo pegar o bendito teste com as duas listrinhas e ver que é positivo;
Quero poder novamente contar ao meu marido que ele vai ser papai, ver a felicidade dele, sentir ele fazendo carinho na minha barriga, conversando com você, planejando mil coisas para nós...
Quero poder novamente ir fazer uma ultrassonografia para ver o seu coraçãozinho pulante, e dessa vez, ver o sexo e os órgãos;
Quero poder ver a minha barriga crescendo, saber qual será a sensação quando você se mexer...
Quero poder comprar tudo o que ele(a) tem direito;
Quero poder sentir dores nas costelas e sentir que é o pezinho que está fazendo isto;
Quero poder me sentir incomodada de não conseguir dormir com o tamanho da minha barriga;
Quero poder ver a carinha do presente mais lindo que eu poderia ganhar...
Quero poder dar o primeiro banho morrendo de medo de machucá-lo(a);
Chego a sonhar que estou contigo aninhado(a) no meu colo, você segurando o meu dedo e eu admirando você dormir...
Quero poder te apertar, te cheirar, te beijar, te esmagar e te morder muuiitooo!
Quero poder ver os primeiros dentinhos nascerem;
Quero poder ver você crescendo, aprendendo a caminhar, a falar, e eu e seu Pai te ensinando as coisas;
Quero poder ver você bagunçando tudo pela casa;
Quero poder ouvir “Mamãe, eu te amo!” ;
Quero poder levá-lo(a) para a escola e ouvir o chorinho dele(a) ao entrar no portão, e quero chorar com ele(a) neste momento;
Quero poder ver ele(a) crescer e quando for adolescente querer sair de casa e pedir permissão para chegar mais tarde;
Quero poder ver ele(a) namorando e se casando e quero mais do que tudo que ele(a) seja muito feliz!!!

Pode ter certeza Meu Filho(a) que a Mamãe e o Papai sonham demais com você, já te amam desde os nossos sonhos, te desejam há muito tempo e estão ansiosos demais esperando a hora em que você vai chegar.
Somente a sua vinda vai nos tornar completos e abrandar o vazio e a tristeza que sentimos.

                                                                        Com carinho, Sua Mamãe.                         


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Medo

Esse sentimento me acompanha desde que descobri que estava grávida. Eu não pensava muito na perda. Eu achava que isso só acontecia com os outros, comigo não. Pelo que vejo, a maioria das pessoas pensa assim, que determinadas coisas jamais vão acontecer consigo mesmo, só com os outros. Depois do pesadelo que tive, que perdia o bebê (algo que até hoje não sei definir em palavras, se foi algum tipo de premonição, de aviso, não sei explicar) meu medo aumentou e infelizmente o que eu mais temia aconteceu...
Nem tudo o que a gente quer, a gente pode ter. É exatamente assim.
Eu perdi, infelizmente ainda não estou grávida e sei que vai demorar, mas desde então continuo com medo e o dia que eu engravidar ( se Deus quiser vou ter meu(s) bebê(s) ) o medo continuará me acompanhando. É inevitável.

Uma outra questão que também queria comentar e vou aproveitar esse post para falar, é sobre o fato de contar ou não quando fizermos a fiv.
Em primeiro lugar, não contamos a ninguém que precisamos fazer este tipo de tratamento.
Em segundo lugar, quando fizermos a fiv e quando der certo (se Deus quiser vai dar), as pessoas só ficarão sabendo quando verem a minha barriga crescendo. Porque:
-> as pessoas dão ‘pitaco’ demais, se metem muito;
-> tem pessoas que nunca falam com a gente, mas pra vim opinar em tudo, elas aparecem;
-> contam para Deus e o mundo da gravidez, antes mesmo da gente ter a oportunidade de contar;
->e porque muitas pessoas não querem realmente o seu bem;

Infelizmente isso tudo é verdade, passei na pele isso e muuuito mais....
Além da perda, saber que algumas pessoas ficaram felizes por isso acontecer, dói demais, não tenho nem palavras para descrever. Em outro momento, se eu conseguir colocar em palavras mais esse episódio lamentável que aconteceu na minha vida, eu conto para vocês.

Bom meninas, por hoje é só. Depois da ausência de alguns dias, nada mais justo que providenciar dois posts em uma tacada só para vocês rsrs...
Até mais. Beijos.