terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Dicas de amamentação durante as viagens

Pensar em viajar com um recém-nascido pode deixar as mães, em especial as de primeira viagem, com receio em relação à alimentação, vestuário, cuidados com o sol ou com excesso de frio. Mas para não transformar as férias em cansaço e não descanso, algumas dicas podem facilitar essa estadia longe de casa.

Sendo lactante, existe a vantagem de poder levar a comida do bebê no avião, por exemplo, sem passar por nenhum problema no embarque.

Se a viagem for de avião, por exemplo, separamos algumas dicas para fazer com que a amamentação durante o voo seja o mais fácil possível:

Manual da amamentação durante as viagens de avião para as mamães:

1. Com Que Roupa Eu Vou
Use roupas confortáveis e um sutiã de amamentação. Muitas mães optam por blusas com botão ou zíper para um acesso mais fácil e discreto no momento da mamada.

2. Mala do Bebê e da Mamãe
Você provavelmente vai separar uma troca de roupas para o seu bebê, mas não se esqueça de você! Leve uma blusa extra em sua mala de mão para que você possa trocar no caso do bebê regurgitar ou de qualquer outro imprevisto. Lembre-se também de levar itens essenciais como sua pomada de Lanolina HPA e absorventes para seios.

3. Amamentando em Público
Algumas mães não se sentem a vontade amamentando em público, principalmente no avião onde tem muita gente desconhecida e não há espaços mais reservados. Se esse for o seu caso, leve um cobertorzinho ou fraldinha de pano em sua mala de mão, e cubra durante a mamada.

Caso não tenha constrangimentos e opte por não usar nenhuma cobertura, esteja ciente de que outro viajante pode sentir-se incomodado e reclamar com a tripulação. Se uma situação lamentável como essa acontecer, fique calma e sugira à aeromoça que troque a pessoa de assento. Mas a maioria das mães não tem problemas em amamentar durante voos, por isso não deixe o “e se...” te impedir de alimentar seu bebê.

4. Decolagem e Aterrissagem
Há indícios de que o processo de deglutição ajuda os bebês a se adaptarem na mudança de pressão. Portanto, o voo pode ficar mais confortável para seu filho se você der de mamar durante a decolagem e/ou a aterrissagem. Além disso, amamentar durante estes momentos da viagem evita que o recém-nascido tenha dores de ouvido.

domingo, 11 de dezembro de 2016

Profissionais da Saúde Afirmam Que Falta de Informação Desestimula Amamentação

80% dos profissionais de saúde recomendam que as mães aprendam sobre amamentação antes mesmo do nascimento do bebê
As decisões que envolvem o nascimento de um bebê e que precisam ser tomadas pelos pais vão muito além da decoração do quarto, da escolha do nome, da maternidade ou do tipo de parto. Antes mesmo da chegada da cegonha, os cuidados com a saúde da mãe e do bebê são extremamente importantes. Esses cuidados devem continuar após o nascimento e como todos sabem e como preconiza a Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação é um fator importantíssimo. Recente pesquisa realizada em cinco países pela Lansinoh Laboratórios com 1.044 profissionais da á rea da saúde (pediatras, obstetras, ginecologistas e enfermeiros) analisou o comportamento das mães nos consultórios e hospitais e levantou as principais causas responsáveis por dificultar o processo de amamentação.
Segundo a análise, 80% dos profissionais de saúde responderam que gostariam que as mães buscassem mais informações sobre as técnicas de amamentação antes do nascimento do bebê. De acordo com a pesquisa, a falta de conhecimento sobre quais são as ferramentas e técnicas que envolvem a amamentação acabam por dificultar e fazer com que as mães desistam de amamentar.
O estudo aponta ainda que 41% dos médicos sugerem que as mães busquem informações com médicos e especialistas durante o terceiro trimestre de gestação. Conversas sobre o tema são importantes e quanto mais cedo as mães procurarem entender sobre isso, maiores as chances de terem sucesso ao amamentar.
Enquanto 33% dos especialistas percebem durante as consultas que a falta de conhecimento sobre as técnicas é a principal barreira para a amamentação, 27% indicam a preocupação de que o leite não seja o suficiente e que não esteja alimentando corretamente o seu bebê.
O que acontece durante e imediatamente após o parto pode ter um impacto sobre a amamentação de modo que é necessário que o profissional de saúde entenda as metas de amamentação antes do nascimento. Informação e troca de ideias é a chave para uma amamentação bem sucedida.
SOBRE A LANSINOH LABORATÓRIOS
Fundada por uma mãe lactante, a Lansinoh vem auxiliando mães durante a amamentação por 30 anos. Famosa por seu principal e premiado produto, a pomada de Lanolina HPA, a Lansinoh é atualmente a líder mundial em acessórios para a amamentação e está disponível em aproximadamente 60 países. No Brasil, apesar do produto princi pal já ser comercializado há mais de 10 anos, a empresa abriu sua filial em 2014, e atualmente oferece uma linha de produtos de alta qualidade para amamentação, além de uma linha premium de introdução alimentar, a mOmma by Lansinoh.
 
Para mais informações, acesse  www.lansinohbrasil.com.br.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Coisas que pessoas com ansiedade gostariam que os outros soubessem



Cada vez vejo com mais frequência ao meu redor pessoas sofrendo de ansiedade, depressão, etc... Eu inclusive já passei por uma fase de depressão (graças a Deus passou) e sofro de ansiedade. Doenças as quais muitos acham ser bobagem, frescura, até passarem pela mesma. Por isso estou trazendo até o blog mais informações sobre este assunto.
Espero que gostem!
..................................................................................

Vejamos o que algumas pessoas que sofrem de ansiedade têm a dizer:

“O que pode parecer irracional para você, é bem real para mim.” 

“Eu nunca sei quando a ansiedade vai atacar. Quando isso acontecer, vou precisar da sua ajuda.” 

“Eu não estou evitando você. Em certos momentos, pode ser difícil falar ao telefone e fazer planos. Não é como se eu não quisesse desesperadamente conversar. É que nem sempre eu consigo.”

“Não desista de mim quando eu me isolar.”

“Ajuda muito quando alguém que eu amo e confio me lembra de respirar fundo.” 

“Seja paciente comigo; a ansiedade nem sempre se manifesta com um ataque de pânico. Ataques de raiva, que parecem uma manifestação extrema de frustração também são comuns.”

“Mesmo quando tudo está bem, eu fico esperando algo horrível acontecer.” 

“Quando estou muito silencioso, não é tristeza, tédio, cansaço ou qualquer outra coisa. Às vezes, acontece tanta coisa ao mesmo tempo na minha cabeça que não consigo perceber o que está à minha volta.”

“Infelizmente, não posso apertar um botão e desligar a ansiedade.” 

“Em alguns momentos, sinto ansiedade, mas não tenho ideia do motivo pelo qual estou ansiosa.” 

“Tudo pode mudar em menos de 30 segundos. Posso ter ataques se houverem muitas pessoas à minha volta, se não houver uma saída conhecida para uma determinada situação, etc.” 

“É sério, não é você, sou eu. A ansiedade generalizada é como estar se afogando o tempo todo. Algumas situações da vida intensificam esta sensação. Não leve para o lado pessoal quando eu tiver dificuldades.”

“Quando você me perguntar se está tudo bem e eu disser que sim, não pense que não confio em você. Na minha cabeça, você pode parar de me enxergar como uma pessoa gentil, divertida e tranquila se souber a verdade.” 

“Desculpe. Peço perdão por cada convite que recusei, por todas as vezes em que pareci irracional ou desagradável porque estava me sentindo oprimida e amedrontada. Peço desculpas pelas vezes que disse que faria algo, mas não fiz. Desculpe por minha ansiedade também afetar você.” 

“A ansiedade não tem um rosto. Não preciso estar tremendo ou ofegando para ter um ataque de ansiedade.” 

“Quando eu fico ansiosa demais para sair de casa, preciso que você me procure. Preciso saber que alguém se importa comigo e sente minha falta.”

“Não me exclua. Minha ansiedade pode me impedir de fazer certas coisas, mas um simples convite pode mudar meu dia para melhor.”

“Por causa da ansiedade, eu analiso as coisas o tempo todo. Por mais que isso seja cansativo, não consigo desligar meu cérebro.” 
 “Não precisa tentar me curar. Por favor, apenas me ame como eu sou.”

“Quero pedir desculpas por todas as vezes que fugi de você. Por todas as vezes que precisei ir embora mais cedo e você não entendeu. Por todas as vezes que precisei lhe dizer não.”

“Na maioria das vezes, você não saberá que estou tendo um ataque de ansiedade se eu não disser.”

“Se eu não me sentir confortável fazendo algo, não insista. Tentar me convencer só piora as coisas.” 

“Muitas vezes, a ansiedade me impede de socializar. Quando eu cancelo algo de última hora, nunca é devido à preguiça ou hostilidade. Saiba que se você precisar de mim, estarei ao seu lado da maneira que eu puder.” 

“Na maior parte do tempo, não sei direito o que acontece na minha cabeça. Eu entendo que posso ser complicada às vezes, mas suas tentativas de me compreender são muito importantes para mim.” 

“Por favor, não me diga para superar isso ou que estou sendo boba.”

“Quando eu cancelar planos com você sem explicar demais é porque tenho medo de admitir que estou sofrendo de ansiedade. Não tem nada a ver com você… é tudo culpa dos meus ataques de pânico.”

“Por mais que eu costume recusar certos convites, continue me convidando assim mesmo. Alguns dias são melhores do que os outros, então minha resposta pode surpreender você. Seja paciente.”

“Não leve para o lado pessoal quando eu não quiser sair. Minha zona de conforto é a minha casa. É o único lugar onde me sinto segura.”

“Quando eu disser que não consigo aguentar mais nada, não é força de expressão.”

“Quando não consigo fazer algo, ninguém fica mais desapontada do que eu. Por favor, tente entender isso.”

“Em alguns momentos, eu só preciso ficar sozinha. Não é nada pessoal. Eu não sou louca. Não tenho problema algum. Só preciso sacudir a poeira e fazer algo divertido. Algumas vezes, preciso ficar sozinha para respirar fundo e me acalmar.” 

“Toda vez que conversamos, cada palavra da nossa conversa passa pela minha mente várias vezes. Se eu disser algo que talvez não devesse ter dito, mesmo que não seja nada do outro mundo, isso pode me deixar obcecada por anos.”

“Eu não me defino por minha ansiedade, então não pense em mim desta forma.” 

“Eu sei que posso parecer ridícula às vezes, mas por favor, me ame assim mesmo.” 

“Dê-me um pouco de espaço, mas não se esqueça de mim.”



FONTE: Site Contioutra (adaptado)