sábado, 30 de janeiro de 2016

Saudade...


Olá meninas, hoje é o Dia da Saudade.

Saudade dos tempos de infância, quando meus problemas eram joelhos ralados,
A escolha das brincadeiras, os banhos de chuva, dormir na casa da minha melhor amiga que morava em frente a minha casa...
Saudade das pequenas aventurinhas, como tocar a campainha da casa dos outros e sair correndo, surrupiar os panfletos de supermercado para usar de ‘provinha’ quando brincávamos de escolinha.
Saudadede sujar todo o muro da vó com barro brincando de comidinha,
Saudade do Boby, cachorrinho que eu tinha desde os 10 anos e que em 2014 foi para o céu...
Saudade de toda preparação com o material escolar com a minha mãe, de encapar os cadernos...
Saudade da minha imensa coleção de gibis da Turma da Mônica, que eu comprava com a mesada que meu pai me dava e que até hoje não me perdoo por ter doado... Ganhei alguns de presente do meu marido e amei!
Saudade daquela inocência que eu tinha, que todos nós temos quando somos criança...
Saudade de olhar filme comendo chocolate com a mãe.
Saudade de quando ia ao mercado com minha mãe e ela me deixava comprar alguma besteirinha...
Saudade imensa do tempo em que meu anjinho estava na minha barriga... Daquela imensa felicidade que eu e quem estava ao meu redor sentia também...

Saudade... às vezes dói, machuca, aperta... mas sentir saudade é bom, significa que passamos por momentos bons.

Nada dura para sempre, as coisas mudam, e no fundo fica aquela saudade boa de passar por tudo de novo... e de novo...

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Gente

Meu tipo preferido de gente é aquela que espirra engraçado, que ri com a mão na barriga, que canta qualquer música mesmo não sabendo falar inglês.
Aquele tipo de gente que tropeça e finge que está correndo, que sai de pijama na rua, que acorda rindo.
Gente que pede licença, que diz ‘obrigado’, que pede desculpas.
Gente que chora assistindo filme.
Gente que te procura todos os dias, que sente sua falta.
Aquele tipo de gente que é muito sincera, mas sabe quando e como falar, que conversa olhando nos olhos.
Gente que conta piada, que joga conversa fora, que ri de coisas que nem tem tanta graça assim.
Aquele tipo de gente que te faz sorrir, que te faz sentir importante, que se importa, que demonstra carinho, que pergunta se você está bem.
Aquele tipo de gente que não deixa sua criança interior morrer, que gosta de filmes e desenhos animados.
Aquele tipo de gente que está sempre disposto a te ajudar, que larga o que está fazendo para falar com você.
Aquele tipo de gente que sempre sabe o que falar, que tem brilho nos olhos.
Aquele tipo de gente que te respeita, que assume, que tem coragem.
Aquele tipo de gente que transmite a sua essência sendo simples e verdadeiro.
Aquele tipo de gente que te elogia, que te abraça, que te ouve.

Gente que gosta da gente.
Gente como a gente.

.................................

Olá Meninas, como vocês estão?

Me ausentei um pouco do blog, algumas coisas para resolver, mas hoje consegui acessar.
Beijos.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Amizade Pra Sempre


Vejo a facilidade que algumas pessoas tem em lidar com as amizades de curto prazo e penso: será que sou tão diferente, tão errada por achar e querer que minhas amizades sejam eternas?
Dizem que as pessoas ficam o tempo que tem que ficar na vida da gente.
Que cada pessoa que entra na nossa vida tem uma “função” digamos assim.
Que às vezes as pessoas se afastam porque cada uma está num momento diferente na sua vida.
Não consigo aceitar isso. Não entra na minha cabeça.
Se estão em momentos diferentes, ok. Mas isso não é motivo para se afastar.
Sou do tempo em que se acredita que quando se conquista uma amizade, a mantém para sempre.
Desde pequena, tinha poucas amigas, fui sempre mais sozinha, mais de ficar no meu canto.
Outra coisa que preciso aprender a lidar, é o fato de ficar tempos sem se falar e daí um belo dia conversam e está tudo normal. Não consigo ser assim. Eu preciso falar com a pessoa todos os dias, um dia sem se falar eu sinto falta. Talvez por eu ser meio sozinha tenha essa dependência.
Imagino que meu jeito às vezes não é lá muito fácil de se lidar, tenho meus dias e fases complicados, mas não sou uma pessoa ruim.
....
No meu penúltimo trabalho tive uma colega que se tornou muito amiga, tão amiga a ponto de eu convidá-la para ser madrinha do meu bebê, já quando estava nas tentativas.
Mesmo estando todos os dias juntas, nós tínhamos uma afinidade, nos dávamos muito bem. Nunca tínhamos nos desentendido.
Quando o local que trabalhávamos fechou, ela veio umas duas vezes aqui em casa. Nos falávamos todos os dias por mensagem ou ligação.
Não sei ao certo em que dia foi que ela mudou. Não sei se foi porque começou a namorar.
Mas ela mudou muito. Eu sempre mandava mensagem ou ligava porque ela não me procurava. A maioria das coisas que eu falava, ela respondia meio torto.
A cada dia ia diminuindo mais as conversas. Ficávamos alguns dias sem se falar. Eu jurando que não ia mais procurar, ia esperar ela chamar. Como não acontecia, lá ia eu atrás. E levava ‘coices’.
Tentei inúmeras vezes perguntar e saber o que tinha acontecido, se ela estava com algum problema, se eu podia ajudar em alguma coisa. A resposta sempre foi não, não tinha acontecido nada. Mas estava claro que algo tinha acontecido, que algo tinha mudado.
Eu tinha o direito de saber. Se tivesse cansado de mim e não quisesse mais falar comigo, eu tinha o direito de saber.

Hoje faz um ano e pouco que não nos falamos mais. Esses dias tentei contato, ia tentar uma última vez conversar com ela, mas não fui atendida.
Então eu vi que realmente ela não quer mais minha presença.
Excluí ela do meu facebook. Não por raiva, nem nada, mas algumas postagens dela não me faziam bem, doíam.
As amigas que ela falava tanto mal, que desabafou muito comigo e eu sempre ouvindo e dando conselhos, agora eram as amigas de verdade pra ela. Com direito a longos textos de homenagem.
Então se ela me excluiu da vida dela, eu deveria fazer a mesma coisa, à começar pelo facebook rs, desfazer amizade.
Fico pensando se no tempo em que éramos amigas, ela foi de verdade comigo.....
Acho que nunca vou saber.....

Mesmo que nós voltássemos a nos falar, não seria mais a mesma coisa. Algo foi quebrado.
Admito que ainda não consegui seguir 100% em frente, porque muita coisa não foi dita, ficou coisas para trás. Eu precisava de uma satisfação, uma explicação, mas eu vi que jamais vou ter. Cansei de insistir por respostas. Cansei de correr atrás me humilhando.
Preferia mil vezes a verdade por mais que doesse, mas não essa situação.
...

Bom me desculpem esse desabafo meio grande, mas eu estava precisando...


Beijos e até mais.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Dor do coração...


O coração dói.
A angústia grita por dentro, e nem chorar consigo. Acho que as lágrimas secaram.
A força vai enfraquecendo. O sofrimento domina. O desânimo toma conta.
Não queria sentir isso, mas infelizmente eu não escolho. Por mais que tento isso é mais forte.

Me sinto tão mal, tão envergonhada, de dizer que cada vez que alguém anuncia a gravidez ou quando tem o seu bebê, eu não consigo me alegrar de verdade. Não é fácil pra mim falar isso. Não pensem que eu desejo mal à essas pessoas, jamais. Mas vocês sabem o quanto dói.

Às vezes penso que isto que estou passando seja um castigo por eu sentir isso, por não conseguir ficar feliz de verdade.
Castigo também por quando meu marido queria muito ter um filho e eu fui adiando.
Isso me corrói por dentro.
Com certeza estou pagando por isso muito bem pago.
Eu já devia estar acostumada com essa espera sabe. Na minha vida sempre foi assim, nada foi fácil e nem na hora que eu achava que tinha que ser.
E eu sinto que ainda vai longe este meu sofrimento.

Pouquíssimas pessoas realmente nos entendem.
Antes de ser parte deste mundo tão sofrido e desgastante eu também nem fazia idéia de como era. Mas eu nunca ignorei e nem ignoro, quando alguém me procura para desabafar, seja o assunto que for. Mesmo não sabendo o que falar, que conselho dar, nunca me neguei a ouvir, a oferecer meu abraço.
Acho que falta um pouco de solidariedade e compaixão das pessoas para com os outros.

Todos os dias rezo, estou sempre pedindo a Deus para me dar forças, fazer tudo dar certo logo!